sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

O FIM DAS ILUSÕES


O general vietnamita Vo Nguyen Giap
No dia 7 de janeiro de 1979, as tropas vietnaminas lideradas pelo lendário general Vo Nguyen Giap - que completa 100 anos em 2011 -, ministro da Defesa, ocuparam Phnom Penh, capital do Camboja, e derrubaram o regime sanguinário de Pol Pot, líder do Khmer Vermelho. O regime cambojano, que fora ajudado pelas tropas norte-vietnamitas e pelo Vietcong na luta contra os norte-americanos, havia sido instaurado em 1975, com a derrota do governo pró-ocidental do general Lon Nol. No poder, Pol Pot - aliás, Salot Sor, que fora educado em Paris -, instalou um regime de utopia agrária inspirado na Revolução Cultural maoísta, no qual cidades foram evacuadas, fábricas e escolas foram fechadas e foi abolida a moeda e a propriedade privada. O reino de terror do Khmer Vermelho internou milhões de pessoas em campos de concentração e foi responsável pela morte de cerca de dois milhões de cambojanos - nada menos que 1/3 do país - entre execuções e vítimas de trabalhos forçados e fome. 
O sanguinário Pol Pot
A contra-ofensiva vietnamita derrotou as forças de Pol Pot e da China, cujos interesses geopolíticos levaram-na, na época, a se opor a qualquer governo aliado dos soviéticos - do regime de minoria branca da África do Sul a Pol Pot. Foi a consagração definitiva de Giap, o grande estrategista vietnamita que derrotara os franceses, os americanos e os chineses.   
Para a minha geração, no entanto, aquele episódio foi a pá de cal no socialismo real. O impacto do conflito talvez tenha sido tão forte quanto foi para a geração anterior a revelação dos crimes de Stálin no XX Congresso do PCUS e a invasão da Hungria pelas tropas do Pacto de Varsóvia, ambos em 1956 - fatos que levaram muitos intelectuais esquerdistas a abandonar o comunismo e os PCs. 


http://www.youtube.com/watch?v=v_GNsG0_jMM&feature=fvw

        

Nenhum comentário:

Postar um comentário