segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

A DESTRUIÇÃO DA POLÍTICA

"A mentira totalitária conseguiu, pelo terror, impor sua escravidão a milhões de homens. Identificá-la era fácil. Este não será mais o caso das sociedades da idade imperial; não há nenhuma estátua de Dzerkinski a ser desmantelada, somente a massa amorfa de um poder difuso e intangível. Cada homem vira policial e não existe nenhum chefe de polícia contra quem direcionar nossa revolta. Não somos mais privados da liberdade, mas sim do conceito de liberdade. Durante dois séculos, concebemos a liberdade através da esfera política, que tinha como finalidade organizá-la. Queríamos ser cidadãos. Mas a cidadania hoje em dia não passa de um meio cômodo de manifestar o descontentamento para com os dirigentes. Perdemos aquilo que fundamentava nossa dignidade de homens livres, a formação de um corpo político. Essa indiferença tem consequências mais dissimuladas que as antigas tiranias; ela é suave como uma lenta e irremediável hemorragia"
Jean-Marie Guéhenno, O Fim da Democracia

Nenhum comentário:

Postar um comentário