quarta-feira, 25 de novembro de 2009

IN VINO VERITAS



Eu estava com sono e a Sabedoria me disse:
A rosa da felicidade não se abre para quem dorme;
Por quê te entregares a esse irmão da morte?
Bebe vinho; tens tantos séculos para dormir...
(...)
Homem ingênuo, pensas que és sábio
e estás sufocado entre dois infinitos
do passado e do futuro. Não podes sair.
Bebe, e esquece a tua impotência.
Omar Khayyam (1048-1131), O Rubaiyat


É necessário estar sempre bêbado.
Tudo se reduz a isso; eis o único problema.
Para não sentirdes o fardo horrível do Tempo,
que vos abate e vos faz pender para a terra,
é preciso que vos embriagueis sem cessar.
Mas - de quê? De vinho, de poesia ou de virtude, como
achardes melhor.
Contanto que vos embriagueis.
Charles Baudelaire (1821-1867), Embriagai-vos

2 comentários:

  1. Cláudio
    Adorei o título...
    Navegava "como uma puta sem trottoir" quando me bati com sua nova, refinada, e embriagada cria.
    Agora você tem um séquito de três seguidores fiéis.
    Abraços
    Heládio

    ResponderExcluir
  2. Claudinho

    a embriaguez é necessária. noite após noite.

    muito bom o blog.

    parabéns

    continue

    ResponderExcluir