domingo, 13 de dezembro de 2009

APOCALÍPTICOS E INTEGRADOS

"A convergência representa uma transformação cultural, à medida que consumidores são incentivados a procurar novas informações e fazer conexões em meio a conteúdos midiáticos dispersos. (...) O consumo tornou-se um processo coletivo (...) Nenhum de nós pode saber tudo; cada um de nós sabe alguma coisa: e podemos juntar as peças, se associarmos nossos recursos e unirmos nossas habilidades. A inteligência coletiva pode ser vista como fonte alternativa ao poder midiático".
(Henry Jenkins, Cultura da Convergência)

"A simples posse de um computador e de uma conexão com a internet não transforma uma pessoa num bom jornalista, assim como o acesso a uma cozinha não faz de ninguém um bom cozinheiro. Mas milhões de jornalistas amadores pensam que faz. (...) Em sua maioria, os jornalistas amadores são (...) um exército de escritores de pijama anônimos e auto-referentes que existe não para transmitir notícias, mas para espalhar boatos, alardear escândalos políticos, exibir fotos embaraçosas de figuras públicas e apresentar links para matérias sobre tópicos fantasiosos ou teorias conspiratórias (...) O aspecto negativo de toda essa "democracia", que Robert Samuelson, do Washington Post, descreveu como "a maior explosão de exibicionismo em massa na história humana", é o comprometimento do nosso discurso político. O jornalismo amador banaliza e corrompe o debate sério. Ele é o maior pesadelo dos teóricos políticos através de eras, de Platão a Aristótoles e Edmund Burke e Hannah Arendt - a degeneração da democracia sob a ditadura das massas e do boato".
(Andrew Keen, O Culto do Amador - como blogs, MySpace, YouTube e a pirataria digital estão destruindo nossa economia, cultura e valores)

2 comentários:

  1. Adorei o texto e concordo contigo, acho que na verdade, fico com a mistura das duas teses, o Andrew Keen, me parece pessimista demais, mas como não li o livro dele, essa é só minha opnião sobre um parágrafo citado acima. Queria extender o racicínio do Andrew Keen para outra classe: Não é porque vc tem uma camera boa, que é um bom fotógrafo. Isso é tão comum quanto os os blogueiros que se acham jornalistas.

    ResponderExcluir
  2. Douglas,
    É isso aí. O título Apocalípticos e Integrados é do Umberto Eco, que faz a crítica dos radicais e "chorões", como a Escola de Frankfurt (Adorno, Horkheimer) e dos "polianas" como Marshall McLuhan. Ele busca a síntese das duas posturas, que me parece mais razoável.

    ResponderExcluir