terça-feira, 7 de dezembro de 2010

GODARD AOS 80 ANOS

Confesso que nunca fui muito fã de Jean-Luc Godard. Claro, ele sempre foi ousado e criativo e liderou uma revolução estética no cinema. Uma das expressões do Nouvelle Vague, junto com François Truffaut, Godard disse a que veio numa frase provocadora: "a fotografia é a verdade. O cinema é a verdade 24 vezes por segundo".  Acossado, seu primeiro filme (1959) é uma obra-prima. Depois, ele se tornaria cada vez mais hermético - para não dizer chato, uma palavra que horroriza seus epígonos -mesmo nos filmes engajados. Gordard também revelou grandes atrizes, como Anna Karina e Anne Wiazemsky. Eu gosto de poucos de seus filmes, como Pierre Le Fou, Prénom Carmen e, particularmente Notre musique (2004). Talvez a melhor definição desse cineasta franco-suíço tenha sido dado pelo crítico Inácio Araújo: "Godard é o Chacrinha erudito: ele não veio para explicar, mas para complicar". Seu último filme, Film Socialism, sobre a desordem da sociedade europeia, confirma o veredicto. OK, admito, ele é um gênio...

À Bout de Souffle (Acossado, 1959) trilha de Miles Davis
http://www.youtube.com/watch?v=fDPTqD-xGoY
Pierrot le Fou (1965)
http://www.youtube.com/watch?v=ycg2yb3qiUo

La Chinoise (1967)

Prénom Carmen (1983)

Notre Musique (2004)
http://www.youtube.com/watch?v=oOG-XJ0CC5E&NR=1

Film Socialisme (2010)

Nenhum comentário:

Postar um comentário