segunda-feira, 15 de abril de 2013

UM LEGADO NEFASTO

Margaret Thatcher

Margaret Thatcher deixa um legado dos mais nefastos da história contemporânea: a desconstrução do welfare state, o Estado de bem-estar penosamente erguido em toda a Europa ocidental, inclusive por governos conservadores, depois da devastação das duas guerras mundiais. Isso sem falar no apoio desavergonhado que a “dama de ferro” deu ao ditador chileno Augusto Pinochet – aliás, ele próprio um thatcherista avant la lettre.

Mas, acima de tudo, Thatcher – e o americano Ronald Reagan – quase fizeram o Estado voltar a ser o “comitê executivo da burguesia”, principalmente do setor financeiro, cuja hegemonia representa o capitalismo mais rapace e voraz, com o assalto permanente aos direitos sociais e trabalhistas. Essa ilusão com as virtudes da “mão invisível” do mercado – que faria Adam Smith corar – durou quase 30 anos e só começou a desmoronar com a crise de 2008. E, mesmo assim, essa crise não abalou a teimosia da troika – leia-se, Alemanha – em receitar doses cavalares de austeridade aos países da União Europeia que estão endividados até o pescoço. Pouco importa se a adoção desse receituário significa jogar 50% dos jovens no desemprego, como na Espanha – ou 70%, como na Grécia. No resto do mundo desenvolvido, dos EUA ao Japão, os dirigentes já se convenceram de que o neoliberalismo fracassou e seu arsenal é desastroso para enfrentar a crise econômica.

Thatcher e Augusto Pinochet
Já no Brasil, a maioria da grande mídia e de seus miquinhos amestrados – oops, quero dizer, comentaristas econômicos – vive no mundo da fantasia e do passado. Para eles, o Consenso de Washington segue firme e forte e quem não vê isso são apenas os “perfeitos idiotas latino-americanos”. Por isso batem forte no governo porque a presidente Dilma Rousseff  mostra disposição de se afastar cada dia mais da ortodoxia incensada pela banca e seus representantes. O catastrofismo das viúvas de Thatcher-Reagan – e de Roberto Campos, por que não? – teve início quando o governo começou a baixar os juros; continuou quando foram lançadas as bases de uma política industrial para o país e aumentou agora, quando o governo resolveu desonerar a folha de vários setores econômicos. O último round foi a grita generalizada contra a ameaça da inflação, um mero pretexto para que os juros voltem a ser aumentados e encham as burras do setor rentista.

Adam Smith
Deveriam ler mais Adam Smith. “É injusto que toda a sociedade contribua para custear despesas cujos benefícios vão apenas para uma parte desta sociedade”. 
      

4 comentários:

  1. ESQUERDISTA FILHO DA PUTA,

    CHILE ESTA MIL VEZES MELHOR QUE ESSE LIXO DE BRASIL

    CAPITALISMO CAPITALISMO
    CAPITALISMO CAPITALISMO
    CAPITALISMO CAPITALISMO
    CAPITALISMO CAPITALISMO
    CAPITALISMO CAPITALISMO
    CAPITALISMO CAPITALISMO
    CAPITALISMO CAPITALISMO
    CAPITALISMO CAPITALISMO
    CAPITALISMO CAPITALISMO
    CAPITALISMO CAPITALISMO
    CAPITALISMO CAPITALISMO
    CAPITALISMO CAPITALISMO
    CAPITALISMO CAPITALISMO
    CAPITALISMO CAPITALISMO
    CAPITALISMO CAPITALISMO
    CAPITALISMO CAPITALISMO
    CAPITALISMO CAPITALISMO

    ResponderExcluir
  2. DIREITO SOCIAL E TRABALHISTA NAO TEM NA BOSTA DA CHINA COMUNISTA SEU OTARIO FDP

    ResponderExcluir
  3. PAU NO CU FDP,

    ANOS 80 FORAM OS MELHORES REGAN

    DÉCADA DA EXPLOSÃO NO CONSUMO
    E É ISSO QUE TRAZ FELICIDADE

    ENQUANTO NA BOSTA DA UNIAO SOVIÉTICA ...

    E POR MIM EU FARIA INVASÃO A CUBA VOLTANDO COM O PESCOÇO DEGOLADO DO FIDEL E DO LULA TAMBÉM AQUI

    VENEZUELA TAMBEM TODOS MORTOS

    E COREIA DO NORTE AQUELE GORDO IRIA PASSAR MAL, FRACASSADO QUE NAO TEM MERDA DE ARMA NUCLEAR ALGUMA

    ACABAVA COLOCAVA EM EXTINÇÃO TUDO QUE FOR DE IDEOLOGIA MARXISTA

    ResponderExcluir
  4. SEU PORCO ESSE BLOG É PROPRIEDADE DO GOOGLE INC.

    AMERICANO

    CAPITALISTA

    A INTERNET É PROPRIEDADE DOS USA

    UNIAO SOVIETICA FILHA DA PUTA

    LENIM VAGABUNDO

    ResponderExcluir