domingo, 27 de novembro de 2011

UM POUCO DO CETICISMO DE PORT-ROYAL

"Somos tão presunçosos que gostaríamos de ser conhecidos por toda a terra e até por pessoas que virão quando não existirmos mais. E somos tão vãos que a estima de cinco ou seis pessoas que nos cercam nos distrai e nos contenta"

"Somos engraçados quando confiamos na sociedade de nossos semelhantes, miseráveis como nós, impotentes como nós; eles não nos ajudarão: morreremos sós."

"O último ato é sangrento, mais mais bela que seja a comédia em todo o resto. Lança-se finalmente terra sobre a cabeça e aí está para sempre."

"O homem não éé senão um caniço, o mais fraco da natureza, mas é um caniço pensante. Não é preciso que o universo inteiro se arme para esmagá-lo: um vapor, uma gota de água basta para matá-lo. Mas, ainda que o universo o esmagasse, o hmem seria ainda mais nobre do que aquilo que o mata, pois ele sabe que morre e a vantagem que o universo tem sobre ele."

"Os homens jamais fazem o mal tão completamente e com tanta alegria como quando o fazem a partir de uma convicção religiosa."



Blaise Pascal (1623-1662)


Nenhum comentário:

Postar um comentário