sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

A QUEM CHAMAREMOS DE HEROIS?

Herois do Exército Brasileiro e da Pátria foram os 18 oficiais e praças mortos no terremoto do Haiti quando estavam em missão da Força de Paz da ONU (Minustah)

Herois também foram os 457 militares – 13 oficiais e 444 praças – da Força Expedicionária Brasileira (FEB) mortos em combate nos campos da Itália durante a Segunda Guerra Mundial

É um crime de lesa-pátria confundi-los, como fazem os nostálgicos da ditadura, com assassinos e delinquentes de farda como o coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra (“Dr. Tibiriçá”), o capitão-bicheiro Ailton Guimarães, o major Sebastião Curió, o general Ednardo D’Ávila Mello (assassino de Valdimir Herzog e Manuel Fiel Filho) ou o psicopata João Paulo Burnier

Nenhum comentário:

Postar um comentário