segunda-feira, 19 de outubro de 2009

A SEGUNDA VINDA



W. B. Yeats (1865-1939)
[...]

Tudo se desmancha no ar.

O centro não segura a imensa

anarquia solta sobre o mundo.

A terrível maré de sangue invade tudo

e as cerimônias da inocência estão afogadas.

Os melhores não têm convicção; enquanto

que e os piores estão cheios de paixão intensa.
(1920)

Nenhum comentário:

Postar um comentário