quinta-feira, 22 de setembro de 2011

QUAL SERÁ O PRÓXIMO QUE ESCAPOU DE NUREMBERG?

Depois do livro que revelou que a estilista francesa Coco Chanel era espiã nazista, descobre-se que Hugo Boss apoiava o regime implantado na Alemanha por Adolf Hitler. Quem mais faltou no tribunal de Nuremberg?
Anúncio de 1933 da Hugo Boss oferece uniformes para nazistas


Abaixo, reproduzo notícia publicada pelo site operamundi:

"Hugo Boss admite que criador da grife apoiou nazismo


A grife de roupas alemã Hugo Boss admitiu que o criador da marca, Hugo Ferninand Boss, apoiou o líder nazista Adolf Hitler durante a Segunda Guerra Mundial. Além disso, a empresa pediu desculpas às pessoas que foram maltratadas em uma fábrica que produzia uniformes militares.


A revelação do passado nazista da Hugo Boss foi feita pelo historiador Roman Koester, que acabou de lançar o livro Hugo Boss, 1924-45, autorizado pela companhia alemã. Logo após a divulgação das informações, a grife emitiu um comunicado se desculpando e ressaltando seu "mais profundo pesar com aqueles que sofreram danos durante trabalhos forçados na empresa de Hugo Ferdinand Boss".

Boss integrou o Partido Nacional Socialista em 1931 e os pedidos por uniformes do partido salvaram sua fábrica da falência, revela a publicação de Koester. De acordo com o pesquisador, a fábrica empregou 140 trabalhadores forçados, em sua maioria mulheres. Outros 40 prisioneiros de guerra franceses trabalharam para a companhia de outubro de 1940 a abril de 1941.


Koester afirmou que os documentos investigados, em sua maioria disponibilizados pela própria empresa, demonstram que o fundador da Hugo Boss era um nazi convencido: "Não somente apoiou o partido, já que conquistou diversos contratos para a produção de uniformes militares, mas estava totalmente integrado com o movimento político".


O historiador disse que a ideologia do Terceiro Reich foi "assimilada profundamente pelo proprieitário da empresa, tanto que as condições de trabalho dos próprios trabalhadores eram trágicas". Após a Segunda Guerra Mundial, Hugo Ferdinand Boss foi processado e multado por sua participação no nazismo. O estilista morreu em 1948."
___________________________________________________________________________

Coco Chanel (1883-1971) teria espionado para os nazistas, de acordo com Hal Vaughan, autor do livro Dormindo com o Inimigo - a Guerra Secreta de Coco Chanel(Companhia das Letras). Ela teria se aliado aos alemães durante a ocupação da França, a partir de 1940, mantendo seus privilégios como a suíte no hotel Ritz. Seu elo de ligação com os nazistas era o barão Hans Günther von Dincklage, que fora um agente da Gestapo e não apenas um playboy, como se pensava. Segundo Vaughan, Coco Chanel "tornara-se rica, fazia-se apreciar entre os mais ricos e com eles partilhava o ódio aos judeus, aos sindicatos, aos maçons, aos socialistas e ao comunismo. Desde 1933 que considerava que Hitler um grande europeu”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário